Vivemos desde que a internet tomou força uma dualidade entre o que é real e o digital. É como se tivéssemos dois mundos: um que existe independentemente da tecnologia e outro que existe por causa da tecnologia. Isso é ruim? Claro que não! O advento das redes sociais veio provar isso! Também o e-commerce e outras funcionalidades se incorporaram a nossa vida, mudando hábitos e procedimentos. Uma simbiose interessante e que pode não somente nos ser útil, como também nos levar a uma vida melhor, com maior qualidade de vida, crescimento pessoal e melhores relações com as outras pessoas.

O problema é quando se fixa demais nos extremos desses mundos. Estar totalmente alheio ou bem pouco “conectado” é algo que vem trazendo problemas, limitações e até mesmo distúrbios a seus praticantes. No lado oposto, aquele que se torna exclusivamente digital ou quase isso, acaba perdendo importantes e essenciais laços com o mundo real, palpável e no qual se encontram as pessoas reais e, principalmente, aquelas que mais prezamos.

O isolamento em qualquer das pontas é como um remédio que veio para curar mas que teve uma dose tão elevada, que acaba mais criando problemas e complicações do que curando. Temos de achar a dose certa e para isso, precisamos fazer uso de algo que temos e que podemos melhorar e direcionar para que tenhamos um posicionamento mais sadio, social e positivo entre os mundos analógicos e digitais. Essa “coisa” é nossa atenção! quando nos mantemos alerta em termos de oscilar entre as duas realidades, na dose, forma e tempo adequado, acabamos nos habilitando a colher o melhor de cada opção. Mas isso demanda consciência, esforço e crenças adequadas que reforcem nossas escolhas de focos e como nos dedicaremos a eles.

Dizem que a liberdade vem da eterna vigilância, e no caso dessa dualidade, estar vigilantes ao que nos ligamos, como nos ligamos, como escolhemos essa ligações e por quanto tempo lhe dedicaremos atenção é o grande segredo para uma vida construtiva nos dois mundos! Em outras palavras, gerenciando bem sua atenção, sua colheita será muito mais profícua!

PS: Esse é o nosso centésimo post aqui do blog!!! Viva nós!!! E nem completamos um ano…