Uma coisa importante de receber nossa atenção é a fixação de expectativas. Esperar algo quando boa parte das variáveis que a influenciam não estão sob nosso controle é uma grande perda de tempo e energia. Não devemos perder tempo com esse tipo de coisa. Podemos querer que algo aconteça, se realize, que seja de certo modo ou que surja no momento desejado. Até ai, tudo bem! Temos esse direito. Mas tais previsões não podem ser assimiladas em nosso processo cognitivo como algo que se der errado vai nos derrubar emocionalmente.

Quanto mais formamos expectativas, mais empenhamos energia na crença de que elas se realizarão. Quando acontece, ótimo! Felicidade geral. Mas quando não acontece, nos desgastamos, perdemos nossa energia, entramos em conflitos e criamos decepções em termos de nossa vida e também para com outras pessoas. Daí, acumulamos mágoas, derrubamos nossa alto estima, desistimos de coisas, entristecemos e vemos nosso caminhar se tornar mais lento e indeciso, quando não, paramos de caminhar por um tempo.

E tudo isso por quê? Por que esperávamos que algo acontecesse de certo modo. Que coisas muito para alem de nosso controle, se comportassem como desejávamos. Que o tempo fosse o nosso tempo e não o tempo das coisas. Que tínhamos uma confiança muito grande que todos os envolvidos iriam atuar conforme esperávamos. Enfim, uma grande bobeira!

Temos de torcer pelas coisas, mas não construir expectativas a respeito delas. Não vale a pena! Não agrega nada e só nos traz desequilíbrio. Ficar atento a isso é o caminho para que não façamos expectativas que possam lá na frente nos afetar e mais, caso as coisas aconteçam muito diferente do que pensamos, aceitar que o mundo gira ao gosto dele e não de nossas expectativas. Aceitar, relaxar, avaliar se cabe fazer algo perante o contexto diferente do esperado e seguir nosso caminho… Sempre atentos!