O que não está no nosso foco aparece embaçado! Sabe oq ue isso significa? É que ao lancarmos luz a um foco, os demais se apagam, deixam de ser nitidos e perdem o foco, sendo portanto, desconsiderados. É como se nunca estivessem existido. Esteve ali ao nosso alcance e não lhe demos atenção. Deixa de fazer parte do que chamamos e consideramos como sendo realidade. É um fantasma perceptivo!

A questão a pensar é se tivessemos dado alguma atenção a algum daqueles focos, nossa percepção, cognição, entendimento e vida sofreriam mudanças para melhor? Será que perdemos algo de efetivo valor ao direcionarmos e mantermos nossa atenção a determinados elementos, deixando de atentar a outros que poderiam ser significativos e esclarecedore?

Portanto, a escolha de focos é algo essencial para que possamos manter uma vida mais atenta, com melhor qualidade de escolhas, de entendimentos, raciocinios e aprendizagens. Se não dedicas intenção a essas escolhas de focos, segue como um automato fazendo escolhas sem a devida consciência e alcança apenas o que está acostumado a alcançar, seleciona o que está acostumado a selecionar, entende o que está acostumado a entender, enfim, segue em determinado padrão atencional que pode e tende a ser menos efetivo do que seria tendo uma atenção mais consciente e dedicada a seu entorno.

Gerir a atenção significa buscar meios de manter a atenção sob cuidados, exercitando escolhas mais conscientes, de forma correta, na forma e intensidade adequada e pelo tempo que deve ser. Sem isso, me desculpe, mas tens uma vida muito embaçada!

Siga-nos nas redes sociais e aqui no nosso blog. Sempre há boas dicas e ensinamentos em prol de uma atenção de maior qualidade e efetividade!