Vamos propor um exercício de atenção! Quando puder, procure um parque, ache um local onde tenha uma visão de paisagem com árvores, arbustos, lagos e coisas do tipo. Daí, sente-se e passe a olhar para aquela vista. Mantenha sua mente focada nessa atividade. Não deixe que sua mente seja conquistada por pensamentos extras. Fique ali observando. 

Em pouco tempo, você passará a ver detalhes daquele cenário. Talvez, veja pássaros, outros animais, coisas ou elementos que se mostram estranhos a aquele contexto. Pode ser que passe a ouvir coisas que vem daquele local, aguçando sua percepção e curiosidade. Eventualmente, pode até detectar coisas que mereciam ser vistas de perto.

Note que um contexto que a princípio poderia te passar poucos elementos, com um olhar mais duradouro e cuidadoso, pode retornar muito mais coisas. Agora, leve isso para a vida!

Com que pressa tem olhado para o que se passa a sua frente. Tem o hábito de parar e observar? Está sempre correndo ou acatando as primeiras respostas que lhe chegam do ambiente, sem ao menos dar o devido tempo e atenção a outras que podem ser obtidas?

Pois então, a vida atenta pede esse cuidado de se observar mais e melhor. Deter-se a certos aspectos e buscar entendê-los. Até mesmo, questioná-los em busca de novos ou melhores entendimentos. Não é difícil, mas não dá para fazer isso correndo o tempo todo!

Adquira o hábito de se organizar para poder ter mais tempo para observar seu entorno. Seja ele uma paisagem, um trabalho, uma relação… Tudo que passa por um crivo mais cuidadoso e atento tende a dar mais retornos que aquilo que simplesmente passa a nossa frente.

Fica a dica!