Ver pode ser diferente de enxergar. O ato de ver é derivado do fato de se ter bons olhos. Porém, enxergar significa que viu o que deveria ser visto, de forma clara, inteligente e útil.

Devemos olhar com curiosidade. Agregar algumas pitadas de desconfiança. Atrelar relações ao que se é visto de modo a se ter um entendimento acima do comum. Questionar porque aquilo está ali, quem colocou aquilo ali, com que intenção… enfim, não ficar apenas no “colocar os olhos”. Colocar a alma nas coisas!

Tenha a intenção de ser uma pessoa que enxerga melhor. Exercite a boa observação. Aceite menos a normalidade das coisas e busque nesses, elementos que possam ser ou estar diferentes ou melhor ainda, que poderiam ser melhores do que já são. Esse é o fermento da criatividade e da inovação!