Um dos grandes diferenciais competitivos de uma organização é a qualidade de seus processos decisórios. E isto não é apenas uma questão de skill pessoal dos decisores, é preciso que exista um ambiente no qual estes decisores sejam devidamente orientados em termos de levarem em conta os principais parâmetros e objetivos maiores da organização, dentro de certas regras e mantendo um determinado padrão ideal de comportamento e comunicação.

Afinal, decidimos não apenas pelo que temos em nosso background. Agregamos a isto o que podemos coletar nos sistemas de informações da organização, em consulta a colegas ou mesmo em pesquisa com stakeholders. Na medida que nossas informações e conexões aumentam e são de qualidade, a tendência é de que tomemos melhores decisões.

Dai o papel da atenção organizacional de compor um ambiente pró-decisão de qualidade, recheada de elementos que maximizem a postura atenta dos seus decisores. Vale a pena fazer parte de uma organização que se preocupa em trabalhar sua atenção para dar o melhor substrato possível para suas decisões e ações. É assim que se leva para o mercado as melhores ações!