Quando nos lançamos a algum assunto ou direção, tendemos a necessitar de maiores informações, maior compreensão, entendimento das relações existentes e das tendências e características maiores daquilo que escolhemos. Para avançarmos naquilo, precisamos mergulhar, aprofundar, ir além das aparências e impressões iniciais do assunto. Isso quer dizer que precisamos dar a devida atenção a aquela questão.

Lógico que isso demanda uma atenção específica em cada momento. Teremos hora de atenção difusa, observando o comportamento da situação, seguida de momentos de atenção maior a um elemento, não deixando de observar outros e ainda a atenção clara, profunda e exclusiva a uma determinada questão daquele assunto ou área. Portanto, além de sabermos que atenção usar, por quanto tempo, com que intensidade e em que, precisamos ser capazes de as desenvolver nos conformes, ou seja, de sermos gestores de nossa atenção para que tudo isso ocorra com a maior efetividade possível e isso implica uma educação atencional que muitos não possuem!

Portanto, ser atento não é uma questão inata, mas adquirida na prática consciente de gerenciar a própria atenção em busca da melhor percepção, cognição, compreensão, aprendizagem e decisões. Se não sabia disso, agora sabe! Presta atenção!!!