Sabia que prestar atenção cansa? Principalmente quando esta prática atencional acontece por um período mais longo. Nossa energia vai sendo consumida, pois atenção demanda esforço. Sabia que isto é tanto verdade que motiva a aposentadoria precoce dos controladores de voo e pilotos de caça, por exemplo?

Se você passou muitas horas concentrado ou atento a algo, é hora de dar uma parada. Se possível, para fazer nada! Um tempo no ócio atencional. Sem fixar a mente em nada. Apenas ficar olhando a natureza, relaxado e deixando a mente vagar. Livre, leve e solta! Se puder ou quiser, feche os olhos e relaxe o máximo que puder. Faça isto nem que seja por apenas alguns minutos. Você verá que ao retornar às suas demandas atencionais, estará refeito!

E o engraçado é que estes momentos de mente livre, sem atenção coordenada e intensional, oportunizamos o surgimento de insights e criações que não teríamos com a mente ocupada. É muito curioso este efeito. Ao esforçar para não fazermos nada, a mente se sente livre para fazer coisas que não faria em condições normais e isto incrementa a criatividade enquanto descansamos e recarregamos nosso estoque de atenção.

Então, nunca repreenda alguém que tem por hábito dedicar alguns momentos de seu intervalo à dedicação ampla e profunda ao nada!