O tempo não é uma variável que controlamos. Nossa atenção, sim!

Quanto mais nos direcionamos ao controle de tempo, sem trabalharmos bem nossa atenção, menos resultados alcançamos. Se o objetivo é produtividade com eficácia, é na gestão da atenção que devemos nos concentrar.

A atenção, por mais complexa e desafiante que ela possa ser, é o fenômeno pelo qual temos algum poder de influência e direcionamento. Marcar um tempo para uma tarefa, estando com a cabeça focada em outra, pouco resulta. O mais eficiente é “agendar” a atenção ao foco correto e gerência-la para que seja desenvolvida da melhor maneira possível.

Nem tudo merece nossa atenção e o que merece, precisa receber a atenção certa, na intensidade correta e pelo tempo necessário. Conscientes de nossos focos mais urgentes e importantes, nos programamos em termos de como executa-lós com eficácia, dando a eles a dedicação merecida e correta.

Como não se gerência o que não se conhece, precisamos ter como tarefa básica para nos tornarmos bons gestores da atenção, conhecer mais sobre a atenção, seu funcionamento, tipos, níveis, pilares, etc. além de suas excentricidades! 

Sim, a atenção é manhosa e esperta! Diria até, que ela é muito malandra. Lidar com ela exige uma certa expertise. Um skill de origem interna e externa, que a cerca de tal modo que ela se vê menos impelida à distração, interrupção e mal direcionamento. É possível inclusive afirmar que gerenciar a atenção é um tipo de arte! Fica aqui o convite para ir mais fundo e mais além nesse assunto nos acompanhando aqui no nosso espaço da Gestão da Atenção!